Fonte da Senhora por Messenger

Medidas de Prevenção da COVID-19

Distanciamento Social

Distanciamento social

Porquê?

O distanciamento social visa quebrar as cadeias de transmissão do SARS- -CoV-2, dado que ao limitarem-se os contactos próximos entre pessoas há uma redução das possibilidades de transmissão do novo coronavírus, prote- gendo-se a população.

De que forma?

Em termos gerais, considera-se que para efeitos de distanciamento social um trabalhador deve estar afastado de outro trabalhador, ou de cliente/ utente/público, pelo menos um metro de distância, devendo ser de pelo menos dois metros em ambientes fechados. No entanto, existem diversas atividades de trabalho em que não é possível o cumprimento das referidas distâncias de segurança. Nestas situações, devem ser adotadas outras medi- das, usualmente arquitetónicas e de organização do trabalho, que reduzam o risco de transmissão do SARS-CoV-2.

Como?

  • Adote o regime de teletrabalho, quando possível e aplicável.

  • Reorganize os locais de trabalho, assim como os fluxos (entrada e saída) destes locais, visando assegurar o distanciamento social entre trabalhadores e o cumprimento das distâncias de segurança.

  • Constitua equipas pequenas e organize horários e pausas de trabalho desfasados entre equipas, de forma a limitar a interação social.

  • Minimize o contacto direto entre trabalhadores: deve ser privilegia- do o trabalho “lado a lado”, entre trabalhadores, ou de costas (um para o outro), em detrimento do trabalho “cara a cara”.

  • Utilize sinalização (ex. marcação no pavimento) e outra informação (ex. cartazes) que alerte para as distâncias de segurança.

  • Institua procedimentos de conduta social junto dos trabalhadores, quanto às formas de contacto a evitar/suprimir entre os trabalhadores e entre estes e os utentes/clientes/público e fornecedores (ex. apertos de mão, abraços), assim como condutas de atuação junto destes (ex. entrega de encomendas preferencialmente sem entrada do trabalha- dor nas instalações de outra empresa ou em domicílios).

  • (Re)estabeleça regras de utilização de espaços comuns (salas de reu- niões, refeitórios, salas de convívio, etc.) e de infraestruturas (ex. eleva- dores).

  • Privilegie reuniões e trabalhos de grupo que não sejam presenciais. Quando a presença física for imprescindível deve-se reduzir ao mínimo indispensável o número de pessoas em cada reunião, utilizar as salas de maior dimensão e que possuam ventilação natural e instituir uma distância de segurança (recomendação +/- 1 metro) entre as cadeiras.

  • Adquira o necessário equipamento (ex. webcam) que possibilite aos trabalhadores a realização de videoconferências, videochamadas e ou- tras formas de comunicação digital.

    • Evite confraternizações sociais (ex. convívios, eventos sociais e des- portivos) que suscitem aglomerados de pessoas na empresa. A institui- ção de horários de utilização de determinados espaços/áreas (ex. refei- tório, salas) poderá ser benéfica.

    • Proteja os trabalhadores que no desempenho da sua atividade profis- sional não possam cumprir uma distância de segurança relativamente a outros trabalhadores ou a utentes/clientes/público, mediante o recurso a medidas como:

    • »  redução da ocupação/lotação máxima dos espaços de trabalho;

    • »  utilização de barreiras físicas (ex. janelas de vidro, acrílico, postigo)

      entre trabalhador e utente/cliente/público;

    • »  ventilação reforçada da área de trabalho, incluindo pela abertura de janela;

    • »  gestão e monitorização equilibrada do acesso de utentes/clientes/ público ao interior da empresa/estabelecimento;

    • »  limitação do tempo presencial (permanência) de utentes/clientes/ público na empresa/estabelecimento;

    • »  restrição do acesso de utentes/clientes/público a áreas da empresa;

    • »  marcação prévia para o atendimento de utentes/clientes/público;

    • »  implementação de circuitos/fluxos específicos de atendimento aos utentes/clientes/público;

    • »  disponibilização de máscaras sociais/comunitárias a visitantes, for- necedores e clientes/utentes da empresa, ou instituição da obriga- toriedade do seu uso quando visitam, utilizam ou se deslocam às instalações da empresa/estabelecimento.

Fonte: https://www.dgs.pt/documentos-e-publicacoes/saude-e-trabalho-medidas-de-prevencao-da-covid-19-pdf.aspx